segunda-feira, 3 de maio de 2010


NOSSA ETERNA CRIANÇA
Guida Linhares

Que esta criança cheia de dengo,
tenha olhos de ver alegria e bons motivos para sorrir.
Que veja a vida como um arco-íris pincelado a cada amanhecer.

Que o seu coração, tenha os pincéis do amor prontos a traçar caminhos
que levam à eterna ventura de sentir-se parte integrante da natureza,
plena de amorosidade e de um suave compartilhar de sonhos e quimeras.

Que Deus ilumine a criança que há em nós,
que gostava de brincar de esconde-esconde,
empinar pipas, pega-pega, amarelinha,
pisar nas poças d`água e bailar na chuva cantando.

Que ela possa rir de si mesma,
por ter caminhado tanto, entre alegrias e sofrimentos,
mas continuar sendo a eterna criança.

Um comentário:

Heversos II disse...

Olá Guida!Parabéns pelo poema, em verdade procuro sempre cultivar esta crinça que carrego comigo. Seja bem vinda e desde já também me torno seu seguidor.

Sdç!!!